Nesta sexta-feira, 10 de novembro de 2017, no Dia Nacional de Paralisações os trabalhadores da Unifesp, servidores técnicos administrativos em educação, paralisaram suas atividades por 24h somando forças aos movimentos nacionais para expressar a resistência contra os ataques do governo – reforma da previdência, trabalhista, retirada de direitos dos servidores. Como atividade de paralisação realizaram às 12h uma Assembleia Geral e de Associados com a presença de mais de 100 servidores e aprovaram por unanimidade (1 abstenção) a deflagração da greve, com pauta nacional, a partir das 0h da próxima segunda-feira dia 13/11 (efetivamente na terça-feira por conta dos plantões do período noturno).

Após um amplo diálogo sobre a conjuntura nacional, avaliaram coletivamente que o contexto de ataques e retirada de direitos impactam significativamente as condições de trabalho enquanto servidores públicos da saúde e educação, e também toda a população que utiliza dos serviços oferecidos. E que a resposta da categoria deve ser a mesma altura: suspensão das atividades, GREVE! Com acordos desde a última grande mobilização e greve de 2015 ainda não cumpridos e com a MP805 suspendendo qualquer retomada do diálogo para acordos já estabelecidos na pauta de reajuste salarial e ainda impondo mais restrições como a ampliação da alíquota previdenciária os servidores técnicos da Unifesp gritaram: BASTA!

“Contra a reforma da previdência! Contra a reforma trabalhista! Contra o ataque à estabilidade dos servidores públicos! Contra o fim da carreira! Por condições de trabalho dignas e oferta de serviço de qualidade para população! Estaremos com as atividades suspensas até a vitória!”

Na Assembleia também foi aprovado a participação do Sintunifesp no Ato/Assembleia dos servidores do judiciário federal na Av. Paulista, neste dia nacional de luta, como forma de apoiar o movimento nacional de paralisação. Após o termino da Assembleia os servidores juntaram-se ao movimento na Av. Paulista contra os ataques aos servidores federais proposto pela MP 805.

Ainda durante a Assembleia do Sintunifesp foram prestadas às homenagens, com um minuto de silêncio, aos companheiros de luta da Fasubra Jorge Vieira (Jorjão) e Maria de Lourdes, PRESENTES!

A partir da assembleia de hoje o Comando Local de Mobilização torna-se Comando Local de Greve, contamos com a mobilização de todos e todas para mais essa luta em defesa dos serviços e servidores públicos.

Assessoria de Comunicação do Sintunifesp